Depois de uma longa sessão na Assembleia Legislativa, foi aprovada a autorização para o governo encaminhar a privatização da CEEE, CRM e Sulgás. Em um voto de coerência, o deputado Carlos Búrigo ratificou a matéria elaborada ainda no governo Sartori, quando o parlamentar comandava a pasta do Planejamento.

“O Estado precisa avançar e diminuir o seu tamanho para focar nas áreas essenciais. Colocar a despesa dentro da receita. Esse é o meu compromisso como Parlamentar. Medidas tomadas pela administração Sartori, quando fui secretário, pavimentaram esse caminho”, lembrou Búrigo.

O emedebista pontuou ações da gestão anterior, e a importância dentro de todo o processo que culminou na possibilidade de desestatização das empresas do setor energético: primeira Lei de Responsabilidade Fiscal Estadual do país, Regime de Previdência Complementar para os novos servidores, renegociação da dívida com a União (os juros baixaram de 6% para 4% ao ano, diminuindo o estoque da dívida em R$ 22 bilhões) e extinção de fundações e autarquias. “O setor público não consegue mais atender todas as áreas. E para isso precisamos de parcerias. Vamos avançar e desenvolver a economia”, concluiu.

 



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *